Páginas

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Um café e um amor, quentes por favor



 
Na estação mais fria do ano há quem diga que tudo é mais gelado, até os romances. Mas as pessoas tendem a se enganar.
Entre os amores alucinantes e passageiros de verão e os diversos amores imperfeitos que brotam a cada primavera, é preferível os sentimentos do inverno.
Sim, aqueles amores capazes de esquentar até mesmo os pés e corações mais gelados.
Essas paixões abaixo de zero são aquelas que compartilham não só os momentos bons e ruins, mas também o cobertor. E entre uma xícara e outra de chocolate quente com marshmelow, você se aquece com um novo amor. O calor do toque do outro esquenta mais que o ar condicionado, e não há como negar que um abraço vale mais que mil casacos.
A chuva caindo de leve na janela arranca suspiros, as pegadas sobre a grama coberta pela geada não estão mais sozinhas, a pipoca repartida no cinema nunca foi tão gostosa e sentar a frente da lareira não é mais tão solitário. O ventinho frio e as mãos geladas procurando por outras para se aquecerem são fontes de inspiração para os melhores romances.
Os fãs das estações quentes e seus sentimentos calorosos tentam negar, afirmam que nada se compara ao ritmo descontraído e alucinado que o sol tende a dar a tudo, ou até mesmo que não há mais romantismo do que a vida florescendo.
Mas sugiro, a próxima vez que forem a mercearia peçam pelo menos uma vez as duas melhores coisas desse inverno: “um café e um amor, quentes por favor.”




Este texto faz parte da tag "De Quinze em quinze" do blog depoisdosquinze.com

Um comentário:

Luria Corrêa . disse...

Acredito que o inverno seja a estação mais calorosa para os apaixonados, é hora de ficarem bem juntinhos para se aquecer e apreciar o que o frio tem pra oferecer. Adoro o inverno.

Bom fim de semana, abraço !