Páginas

domingo, 3 de abril de 2011

Abra a felicidade

"Para cada pessoa dizendo que tudo vai piorar, 100 casais planejam ter filhos. Para cada corrupto existem 8 mil doadores de sangue. Enquanto alguns destroem o meio ambiente, 98% das latinhas são recicladas no Brasil. Para cada tanque fabricado no mundo são feitos 131 mil bichinhos de pelúcia. Na internet AMOR tem mais resultados do que medo. Para cada arma que se vende no mundo, 20 mil pessoas compartilham uma Coca-Cola. Existem razões para acreditar: os bons são maioria!"


Quando vi a propaganda da coca-cola pela primeira vez não pude deixar de sorrir. A idéia de comparar as coisas ruins desse nosso mundo com as coisas boas que existem nele foi brilhante, e acendeu uma centelha de esperança em mim.

Cresci ouvindo histórias onde reconhecíamos o mal na bruxa com uma berruga na ponta do nariz e a bondade no lindo príncipe e na princesa. Quando crescemos vimos que não é tão fácil assim fazer essa distinção.

A maldade está estampada em todos os jornais, nas cenas da TV, na nossa vizinhança. Está nas guerras, nas crianças que passam fome, nos assassinatos cruéis, na miséria em que milhares de pessoas vivem em nosso país, na Amazônia desaparecendo. A maldade esta em cada papel de bala que jogamos na rua, em cada ajuda que recusamos a uma pessoa menos favorecida, a cada gesto impensado que achamos que “não vai dar em nada”. A maldade está à nossa volta, está dentro de cada um de nós.

Porém, como ouvi uma vez em um conto infantil, temos dois lobos dentro de nós, um bom e um ruim, e nem todos deixam o lobo ruim vencer. Ainda existe o bem, e se olharmos com atenção poderemos enxergá-lo.

A bondade ainda está nos milhares de doações aos desabrigados pelas enchentes, nas ONGs que ajudam mais e mais pessoas. Está nas grandes companhias que buscam uma maneira sustentável de produzir, nas usinas de reciclagem que cada vez tem mais trabalho. Está nos pequenos gestos, no oferecer um prato de comida a quem tem fome, um abraço a quem precisa de carinho. Ainda há bondade à nossa volta, ainda há bondade dentro de nós.

Seria muito bom se pudéssemos extinguir a maldade do nosso mundo, expulsar daqui as pessoas que se recusam a fazer o bem, mas infelizmente um mundo onde a bondade impera não passa de utopia. Ainda haverá guerras por mera discordância de opiniões ou ganância, ainda haverá poluição pelas pessoas que não se preocupam com o futuro, ainda haverá fome devido às diferenças sociais, mas eu preciso acreditar que há salvação para o nosso mundo, ainda preciso acreditar que nossa situação pode mudar. Ainda preciso acreditar na humanidade.

Ninguém consegue ser bom sempre, afinal somos seres imperfeitos, erramos o tempo todo, mas tentar praticar a bondade todos os dias não é algo impossível. Um mundo melhor depende de cada um de nós, e tentar buscar por ele, mesmo que seja em pequenas porções, é um esforço válido.

E quem sabe um dia, num futuro não muito distante eu espero, possam ser 7 bilhões pessoas compartilhando uma coca-cola.

5 comentários:

As Flores e Eu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
As Flores e Eu disse...

Eu arrepiei quando eu vi esse comercial, gostei mesmo, reflete como tudo na vida tem dois lados.
Bem lembrado.
Beijos

Ana Lu disse...

Eu já tinha lido esse texto antes dele virar uma propaganda, e tinha achado incrível. Eu sempre acreditei nisso. Sempre acreditei que os bons são maioria. E mesmo que não sejam, acho que basta 1 bom para que a humanidade tenha a chance de ser salva. Tem uma frase que eu amo, que diz: "Os poderosos podem até matar 1 ou 2 rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera".
Jamais!
Um beijo

Georgia Soares disse...

Amei seus textos e sua opiniao. E' bom saber que ainda ha pessoas que acreditam na humanidade.

Wevertton disse...

O comercial realmente é muito bacana. ABRA A FELICIDADE! rs

Passa la quando puder ;-)