Páginas

sábado, 3 de março de 2012

Fui dormir sorrindo ontem.

Por mais estranho que pareça, a razão do meu sorriso era você.

Logo eu que desacreditava que o amor pudesse ser leve assim, desejar o melhor para o outro mesmo sendo diferente do esperado, sabe essa coisa do amor que não monopoliza. Justamente eu que sempre fui ciumenta ao extremo como todos que quero bem, só te quero feliz.

Sei que nosso amor é diferente, não é aquele que termina em uma cama numa noite qualquer. É aquele das ligações porque de repente alguma coisa me lembrou você, da saudade numa tarde ensolarada de domingo, da presença que faz a vida parecer um pouco melhor.

Acho que foi por isso que mesmo não sendo a escolhida fui dormir feliz. Foi por causa daquele segredo sussurrado baixinho porque quase ninguém sabe de verdade, e os teus olhos quando me ouviu dizer que eu entendia e aceitava. Foi por causa da confiança que eu descobri ser mútua e da tua vontade de me ter mais um pouco na tua vida.

Estranho chamar de amor, mas esse enorme carinho que sinto por ti só pode ser isso, ao mesmo tempo tão igual e tão diferente de todas as outras formas de amar. Mas afinal, amor é amor e ponto não é?! Independente da proporção e dos fatores envolvidos.

E como já falei, só te desejo a maior e mais pura felicidade do mundo, porque amor é amor, seja ele qual for.

Um comentário:

As Flores e Eu disse...

O importante é amar, seja lá de qual forma for.
Adorei o texto.
Beijos