Páginas

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

...

Ele permaneceu imóvel...

Nunca imaginou que ela fosse descobrir. Tentou pensar em uma história qualquer, uma justificativa boba. Quem sabe ele podia falar que tudo não passou de um engano, que nada aconteceu. Ou então dizer que ela o agarrou, que não havia o que fazer. Ela não iria acreditar.

- Eu...

Ela se preparou para mais uma daquelas desculpas inventadas de ultima hora. Mais uma. A ultima. Não ia mais cair naquele jogo que ele sempre fazia. As palavras sempre a enganando, os olhos traiçoeiros insistindo em mentir. Hoje seria diferente. Ela estava cansada de jogar.

- Eu não sei o que dizer.
- Não precisa me dizer nada – ela conseguiu enfim responder – Eu não quero ouvir. Eu não quero mais te ver.

A expressão dele nunca esteve tão assustada. Ela sabia que ele jamais pensou ouvir isso um dia, não de sua boca. Ele acreditava que não haveria um final. Ela também. Mas não havia como continuar. Ela deu as costas a ele e foi embora.

- T. volta aqui!

Ela não olhou para trás.

Estava na hora de seguir o seu caminho.

Um comentário:

bruno bortoleto disse...

sabe... fiquei um tempo longe, nao sei o que dizer... so espero que voce nao me mande embora e diga que nao quer mais me ver por aqui... pq realmente gosto muito de ler seus 'escritos' *-*

- T. voltei aqui! '')

estava na hora de voltar, fez falta um pouco de suas listrinhas em meus dias
beijos.