Páginas

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Traições

Quem nunca traiu ou foi traido levanta a mão! Acredito que pouquissímas mãos estão levantadas ai do doutro lado da tela. Um amigo uma vez me disse que todos nós seremos um dia traidos ou traidores - ou os dois - eu custei a acreditar, mas um dia aconteceu.
Meu caso não foi amoroso, foi com uma amiga. É triste ver anos de amizade serem jogadas fora, você perde a confiança, perde o respeito, perde tudo o que foi construido com muito carinho - pelo menos de uma das partes. Vou simplificar, ela falava mal de mim e da minha família, espalhava os segredos que eu compartilhava com ela e paquerou o garoto que sabia que eu gostava. Quando um amigo veio me contar eu me recusei a acreditar, afinal ela era minha amiga e não faria isso comigo, mas depois de um tempo foi impossível não perceber.
Ser traída dói. Ter sua confiaça rasgada e jogada ao léu machuca. Perceber o quanto você foi cega é pior ainda.
Sempre fui o tipo de garota que jurava que nunca perdoaria uma traição, mas perdoei.
Logicamente ela não é mais a pessoa com quem eu desabafo, com quem troco confidencias e convido para vir na minha casa, mas hoje consigo conviver bem com ela e até me divirto na sua companhia. Ela pediu desculpas, eu aceitei. Perdoar fez bem pra mim, mas toda vez que a olho ainda lembro de todas as coisas que ela disse. Perdoar é possível, esquecer não.
Mas o que mais me intriga são as razões pelas quais as pessoas traem. Escutei de diversas pessoas que o motivo pelo qual "minha amiga" fazia essas coisas era inveja, um motivo meio vazio.
Dando outro exemplo, após escutar inúmeras histórias de garotas com as quais meu amigo traia a namorada, perguntei a ele porque não deixava a menina em paz e ia então aproveitar a vida, e ele me respondeu que era porque ele a amava, foi a unica menina que ele amou. Então porque trair? perguntei eu ingenuamente, e ele me respondeu fria e deicididamente: "porque eu precisava saber que eu ainda era capaz de ficar com outra garota, e porque é fácil, ela descobre mas nunca me deixa".
Não é necessário dizer que a resposta dele me deixou com o queixo caído, e que depois de alguns meses a menina cansou de "descobrir e não se importar" e decidiu terminar a relação de uma vez por todas.
Por mais que eu me esforce para entender, não encontro motivos plausíveis que justifiquem uma traição, seja ela vinda de um amigo ou de um romance.
Por outro lado, posso não acreditar em nenhum motivo que me disserem, mas acredito que o arrependimento que vem junto com algumas "desculpas furadas" pode sim se verdadeiro, e acredito que tentar "dar o troco da mesma moeda" é o pior erro que podemos cometer depois de uma traição, ao meu ver, é pior que a traição em sí.
Todos nós erramos, é isso que nos faz humanos, e por isso defendo que, na maioria das vezes, é valido dar uma segunda chance.

2 comentários:

Cáh disse...

Olá Tay, achei seu blog sem querer, no Blorkutando...
uma graça tudo aqui, parabens pelo texto selecionado.


Beijos

cecilia disse...

É,traições entre amigos são as piores.
como diz um provebio chines:É dificil fazer um amigo em um ano,mas é facil perde-lo em um minuto.
Beijo