Páginas

sábado, 10 de outubro de 2009

Amor, amor, amor...

Amor, amor, amor, um tema tão comentado em todos os blogs, e esse vai ser mais um post sobre esse velho conhecido. Quem agora vos escreve tem a obrigação de já comentar anteriormente que, nesses apenas 17 anos de vida, talvez nunca tenha tido um amor de verdade.
Amor é uma coisa tão simples de se definir, amar e um verbo tão fácil de se conjugar, mas na prática nada é assim. Amor é companheirismo, dedicação, talvez até um pouco de loucura, amar é estar presente, compartilhar os momentos, querer uma só pessoa em meio a tantas. E a parte bonitinha acaba por ai.
Não, ao meu ver a mor não é só isso, amor é muito mais, é acima de tudo aceitar quem está ao seu lado. Depois que a ilusão do namorado(a) “perfeito” passa, você se dá conta que o outro também vai ao banheiro, arrota e não está sempre cheiroso como no dia em que vocês se conheceram, que as garotas acordam todas despenteadas e com a maquiagem borrada no outro dia de manhã, que TPM é foda e não é fácil de agüentar. Sim, você vai ter que aprender que tem dias que nada está bem e não há um motivo, ou então há todos os motivos do mundo. E essa é a parte mais difícil, você vai ter que a prender a amar não só as qualidades da pessoa ao seu lado, mas principalmente todos os defeitos que ela carrega também, porque afinal de contas ninguém é desprovido de erros.
Talvez eu tenha uma concepção um pouco errônea sobre o amor - me corrijam se as divagações acima ficaram muito sem nexo - mas não há quem negue que não é fácil amar alguém, e principalmente ser amado.

4 comentários:

cecilia disse...

É nunca tinha olhado esse lado sobre o amor,acho que amor amor mesmo nunca senti,mas é muito dificil saber quando é amor de verdade.

bjo

Elisa Mucida. disse...

Como disse a cecilia, nunca tinhna olhado esse lado do amor. Concordo plenamente com você, amor é companherismo e aceitar cada defeito e errinho do companheiro. Porque, ninguém é perfeito mesmo.

Amei o texto, Beeeeeijos

jadeamorim.com disse...

O amor certamente é a coisa mais instavel que existe. Eu já senti o verdadeiro (dizem que minha história poderia virar filme de hollywood, mas isso não vem ao caso... rs)
Seu ponto de vista está bem coerente, não devemos acreditar numa pessoa perfeita. Não mesmo! Porque não existe!
Adorei o post floor!


Beeijos!

Luíza disse...

Concordo com o que disse. O amor é algo fácil de ser traduzido, mas não de sentir.
É algo que ao mesmo tempo é tão simples e tão complexo.
Posso não ter amado ainda, mas tenho esperança de encontrar um amor de verdade e que esse sentimento seja recíproco!

Adorei o post!
Bjo :*